Logotipo branca Jurua 24horas
Pesquisar
Close this search box.

Aleac incentiva cultivo do café e presidente Gonzaga vê no agronegócio principal fonte para desenvolvimento do Acre

Apoiar a produção agrícola no Acre como forma de gerar emprego e renda ao povo acreano. Essa é uma das principais lutas do deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) à frente

Apoiar a produção agrícola no Acre como forma de gerar emprego e renda ao povo acreano. Essa é uma das principais lutas do deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) à frente da presidência da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Quando assumiu a presidência da Aleac, Gonzaga firmou o compromisso de levar o Legislativo aos quatro cantos do Acre. E uma das formas encontrada pelo parlamentar para que a Aleac se faça presente na vida das pessoas é investir na saúde, educação, segurança e agronegócio.

Provando que o Legislativo está presente no dia a dia do povo, Gonzaga esteve neste sábado (8) visitando produtores e acompanhando a colheita de café nos municípios de Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul, onde a Aleac tem incentivado a cafeicultura e contribuído para o desenvolvimento do estado.

Gonzaga se mostrou otimista com o crescimento da produção de café no Juruá e afirmou que a Aleac fará o possível para continuar incentivando o agronegócio no Acre.

“Fico feliz ao ver que a cafeicultura tem crescido muito no Juruá. A previsão é que nos próximos anos o crescimento na colheita seja acima de 100%. No Alto Acre vimos o crescimento da suinocultura e aqui no Juruá a cafeicultura. Aumentando a produção o Acre só tem a ganhar, pois hoje temos para quem vender toda essa produção. Não tenham dúvida que o Legislativo continuará apoiando quem quer produzir e fazer o estado prosperar. A Aleac realizou audiências públicas para ajudar no desenvolvimento do setor trabalhado. Todos os deputados da Aleac têm trabalhado com o governo, instituições e empresários para investir no setor produtivo e juntos vamos construir um Acre mais próspero”, disse Gonzaga.

Ex-deputado se torna grande produtor de café no Juruá

O ex-deputado Jonas Lima hoje é um dos principais produtores de café do Acre. Ele tem uma propriedade que emprega dezenas de pessoas no plantio, manutenção e colheita de café em Mâncio Lima.

Jonas não parou por aí. O ex-parlamentar tem investido na plantação de café em uma nova propriedade que vai gerar ainda mais emprego e renda na região.

Durante a visita do presidente da Aleac à sua propriedade, Jonas afirmou que a cafeicultura já tem mudado a vida dos acreanos com a geração de emprego e renda. Ele também destacou o trabalho do deputado Luiz Gonzaga no incentivo ao produtores rurais.

“A cultura do café é muito rentável e muda a vida das pessoas. O café hoje já é um commodities do Juruá. A expectativa é que colhamos 10 mil sacas de café na região neste ano, já no ano que vem serão 30 mil sacas. Quero parabenizar o presidente Luiz Gonzaga pelo apoio que tem dado aos acreanos que buscam investir na plantação de café”, disse Jonas.

Professor divide com os pais o sonho de produzir café no Acre

O professor universitário Leonardo Barreto, que tem uma propriedade em Cruzeiro do Sul, afirmou que já tentou investir em outras culturas como milho e feijão, mas foi no café que encontrou a cultura que mais se adaptou à região e se mostrou rentável. Hoje ele divide com o pai o sonho de produzir café ao investir na plantação da cultura em seis hectares. Barreto destacou também a importância do poder público na produção agrícola.

“Desde 2013 tenho uma propriedade rural e já tentei plantar milho e feijão, mas foi no café que encontrei esse interesse em despertar uma cultura que não tinha no Juruá. O Juruá é uma região de muita chuva e isso contribui para a explosão da produção de café. Quero lembrar também da importância do poder público para incentivar o produtor a investir nessa cultura, pois garanto que dá certo para todos, do pequeno ao grande produtor”, disse.

Empresários de outros setores se animam com o café e estudam investir na cafeicultura

O empresário do ramo automotivo em Cruzeiro do Sul, Fernando, que esteve acompanhando a colheita na propriedade do professor Leonardo, afirmou que vendo o crescimento do cenário da cafeicultura no Acre ele estuda a oportunidade de investir na área.

“Vendo que a cultura do café tem crescido muito na nossa região e como investidor quero sim entrar nesse ramo da cafeicultura para fortalecer esse mercado local, pois tenho certeza que o Juruá, o Acre, se tornará uma potência da cafeicultura”, disse Fernando.

Cruzeirense desiste do milho e macaxeira e investe no café

O produtor rural Marcos Araújo, que tem uma propriedade rural em Cruzeiro do Sul, afirmou que desistiu do cultivo da “roça” tradicional, como o plantio de milho e macaxeira, para investir no café. Marcos conta que foi incentivado pelo ex-deputado Jonas Lima a plantar café.

“Eu conversei com o Jonas Lima e o Romualdo e eles me incentivaram a plantar café. Antes eu plantava só a roça normal e hoje investi no café e agradeço ao Jonas e aos demais, pois foi a melhor coisa que fiz na minha vida” disse.

Por Redação jurua24horas 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

O Sebrae, em particular, busca incentivar a economia local, promovendo um relacionamento mais direto entre fornecedores, parceiros e potenciais clientes ao longo dos dias de exposição.
O trabalho, que envolveu a busca por paus grandes e a instalação de quatro postes de segurança, contou com a união e o esforço dos moradores.

Na tarde desta segunda-feira, 24 de junho, por volta das 16h, um assalto à mão armada abalou o Comercial Farias, localizado na esquina da Avenida 25 de Agosto com a

Na tarde desta segunda-feira, 24 de junho, por volta das 16h, um assalto à mão armada ocorreu no Comercial Farias, localizado na esquina da Avenida 25 de Agosto com a

Jamille utiliza o cipó titica como material principal para a confecção dos filtros dos sonhos. No entanto, a diversidade de cores de linhas na cidade é limitada, o que a
Em fevereiro deste ano, uma comissão acreana que foi à capital federal pleitear a volta do Acre ao programa Minha Casa, Minha Vida confirmou que a solicitação foi atendida.
Gonzaga ressaltou a importância da integração comercial entre Brasil e Peru e destacou que tanto o Acre quanto Cusco têm um grande potencial que pode gerar desenvolvimento para as duas
De acordo com a Associação de Servidores do Ibama e ICMBio Acre (ASISBAMA/AC), o Governo Federal não deixou alternativa para a categoria, já que fechou a Mesa de Negociação.
Não existem mais publicações para exibir.
Categorias