Logotipo branca Jurua 24horas
Pesquisar
Close this search box.

Em Brasília, deputados da Aleac participam do I Fórum de Deputados e Deputadas Estaduais da Amazônia Legal

Uma delegação de deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) se fez presente na tarde desta terça-feira (18), na Câmara Federal, em Brasília, para participar do I

Uma delegação de deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) se fez presente na tarde desta terça-feira (18), na Câmara Federal, em Brasília, para participar do I Fórum de Deputados e Deputadas Estaduais da Amazônia Legal.

O evento teve como temas centrais de debate questões relacionadas à regularização fundiária na região amazônica, projetos de leis referente às questões ambientais em tramitação no Congresso Nacional, reforma tributária, seus efeitos e benefícios fiscais nas indústrias dos estados da Amazônia Legal e o “destravamento” da produção nos estados da Amazônia, com a participação dos ministros Jader Filho, das Cidades, e Simone Tebet, do Planejamento e Orçamento.

O presidente da Aleac, deputado Luiz Gonzaga (PSDB), compondo a mesa de abertura do evento, ao fazer uso da palavra, chamou a atenção para a importância do encontro, especialmente pela oportunidade de não somente chamar a atenção, mas encaminhar de forma prática as demandas, como a necessidade, segundo ele, “urgente”, de resolver a questão fundiária para as propriedades produtivas. 

“Nós temos na nossa região uma oportunidade muito grande de desenvolvimento, mas os nossos produtores, em muitos casos, não têm o documento da terra para poderem fazer os empréstimos necessários junto às instituições financeiras, por exemplo. Nosso potencial é muito grande e essa discussão é importante. Esperamos as respostas positivas do governo federal para que possamos manter a nossa floresta em pé mas também que haja o desenvolvimento na nossa região”, disse o presidente do Parlamento Acreano.  

Para o primeiro-secretário do Parlamento Amazônico, deputado Afonso Fernandes (PL) o resultado foi bastante produtivo, com encaminhamentos importantes das pautas levantadas pela bancada da Amazônia, especialmente a do Acre. 

“Nesses últimos dois anos, estamos em busca de unidade dos parlamentares da Amazônia Legal, no intuito de facilitar a resolução dos problemas dos nossos estados, que são inerentes uns aos outros, resguardadas claras as proporções. Mas por ser o primeiro encontro, foi excelente até porque a gente precisa mesmo tirar um pouco os pés da assembleia para fazer com que as coisas aconteçam no nosso estado, mas para isso a gente precisa buscar parcerias no Congresso Nacional, buscar parceria e a unidade dos parlamentares da Amazônia”, pontuou.

Afonso Fernandes agradeceu a Mesa Diretora da Aleac por proporcionar a participação da delegação de deputados estaduais do Acre no encontro que reuniu autoridades dos nove estados da Amazônia Legal, entre senadores e deputados estaduais e federais. 

Além dele e do presidente Luiz Gonzaga, também participaram do fórum os deputados: Manoel Moraes (Progressistas), Whendy Lima (União Brasil), Gene Diniz (Republicanos), Antônia Sales (MDB), Chico Viga (PDT), Tadeu Hassem (Republicanos).

“Foi uma participação muito importante em relação à quantidade dos outros estados”, frisou. 

Principais encaminhamentos

O deputado Afonso Fernandes informou que a questão da regularização fundiária, as construções de habitações no Acre e, principalmente, a Rota para o Pacífico, o quadrante Rondon, foram as principais pautas pertinentes ao estado com tratativas avançadas. 

“O quadrante Rondon tem cinco vias de ligação de todo o norte do Brasil com o Pacífico. E a nossa rota é a número 3, que vem de Rondônia, e passa pela BR-364. Essa rota está pronta e o precisa fazer é criar os mecanismos para que ela possa realmente tomar força, como a questão das aduanas, sinalizar melhor essa rodovia, ter uma manutenção melhor nela e, acima de tudo, criar essa interação com o Peru. Então, a expectativa, inclusive do governo federal, dito pela ministra Simone Tebet, é que tudo isso esteja pronto para ser inaugurado no final de 2026. Então, mais longe já esteve. Está bem pertinho. Eu estou muito feliz com isso”, concluiu.

Por Assessoria 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

O movimento vem ganhando força e apoio de moradores de outras cidades como Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Marechal Thaumaturgo.
O delegado Jadson Santos alertou a população para evitar a compra de produtos de origem duvidosa, ressaltando que quem for encontrado na posse de celulares roubados ou furtados responderá por
Para Viana, Brasil está repensando sua posição no comércio global
Órgão informou que processo está em fase de captação de recursos para contratação de profissional habilitado para a construção. Trecho é o único acesso terrestre de Porto Walter a Cruzeiro

O superintendente do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar no Acre, Cesário Campelo, publicou em uma rede social nesta segunda-feira (15) um vídeo esclarecendo os motivos da estrada entre

A campanha de vacinação contra a influenza em Cruzeiro do Sul segue, com o objetivo de imunizar o maior número possível de pessoas e controlar o surto de gripe na
Se aprovada, a lei entrará em vigor 90 dias após sua publicação oficial. Para o senador Randolfe Rodrigues, a proposta visa solucionar a "deficiência de interligação de voos na Amazônia".
O estudo também discute a proposta de alguns políticos de construir estradas como solução para evitar o isolamento das comunidades. Contudo, essa medida é arriscada, pois já foi comprovado que
Não existem mais publicações para exibir.
Categorias