Logotipo branca Jurua 24horas
Pesquisar
Close this search box.

Piloto de avião que fez rasantes diz que voos ocorrem por necessidade em “missões de misericórdia”

O piloto de avião Randson Almeida, acusado de fazer voos rasantes de exibição no interior do Acre, se defendeu das insinuações de estar pilotando aviões de forma insegura sobre o

O piloto de avião Randson Almeida, acusado de fazer voos rasantes de exibição no interior do Acre, se defendeu das insinuações de estar pilotando aviões de forma insegura sobre o leito do rio Juruá, em comunidades isoladas por via terrestre de Marechal Thaumaturgo.

Em entrevista ao ac24horas, Randson disse que, para ele, o voo em baixa altitude, conhecido popularmente como “rasante”, é a maneira mais segura de fazer aproximações ou decolagens nas pistas onde foram gravados os vídeos. “Na Vila Foz do Breu quando o piloto decola, ou ele decola pra cima da mata, ou para dentro do rio, e aí falam que eu dei o rasante, mas a gente faz isso pra ganhar velocidade, pois a pista ainda é curta. Na Vila Restauração, estava em procedimento de pouso quando um bando de urubus apareceu e eu tive que mergulhar por baixo para não bater, mas falam como se eu estivesse brincando”, disse.

O piloto afirmou ainda que teme prestar esclarecimentos à imprensa por ter ciência de que a operação dos voos é irregular, mas justifica dizendo que, por vezes, é esta operação que salva-vidas nas comunidades. “São coisas que a gente não consegue nem explicar porque a operação é irregular, numa pista que ainda não está registrada, entendeu? Como vou explicar para o jornal que decolei da Vila Foz do Breu para dentro do rio porque a cabeceira da pista cai pra dentro do rio? O avião é particular e ajudamos quando a comunidade solicita porque o TFD só opera em pista homologada, então pegamos a pessoa e levamos para Marechal Thaumaturgo, e lá o TFD leva para os procedimentos. Às vezes resgatamos vítima de tiro, picada de cobra, mulher grávida, criança grávida, acidente de derrubada, corte com roçadeira. Tenho 20 anos de operação e já perdi as contas de quantas pessoas assim já transportei, é um serviço de missão de misericórdia”, explicou.

Por fim, Randson Almeida falou que é uma das pessoas que luta pela homologação das pistas clandestinas na região, para que o TFD possa atuar no resgate das comunidades em casos de necessidade, e completou dizendo que o Governo do Acre tem atuado para dar celeridade ao registro das pistas.

Por Ac24horas 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

O delegado Jadson Santos alertou a população para evitar a compra de produtos de origem duvidosa, ressaltando que quem for encontrado na posse de celulares roubados ou furtados responderá por
Para Viana, Brasil está repensando sua posição no comércio global
Órgão informou que processo está em fase de captação de recursos para contratação de profissional habilitado para a construção. Trecho é o único acesso terrestre de Porto Walter a Cruzeiro

O superintendente do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar no Acre, Cesário Campelo, publicou em uma rede social nesta segunda-feira (15) um vídeo esclarecendo os motivos da estrada entre

A campanha de vacinação contra a influenza em Cruzeiro do Sul segue, com o objetivo de imunizar o maior número possível de pessoas e controlar o surto de gripe na
Se aprovada, a lei entrará em vigor 90 dias após sua publicação oficial. Para o senador Randolfe Rodrigues, a proposta visa solucionar a "deficiência de interligação de voos na Amazônia".
O estudo também discute a proposta de alguns políticos de construir estradas como solução para evitar o isolamento das comunidades. Contudo, essa medida é arriscada, pois já foi comprovado que
Há cerca de 6 mil sítios arqueológicos cadastrados na Amazônica, segundo arqueólogo brasileiro
Não existem mais publicações para exibir.
Categorias